Blog

Imagem do blog
10/11/2019

Como melhorar a qualidade do WI-FI na sua casa ou na sua empresa?

Não há nada pior do que querer ver uma série, fazer uma live, trabalhar home-office e passar por problemas com o Wi-Fi, concorda? Muitas vezes esse problema não é no provedor e, na verdade, está mais próximos do que a gente imagina. Nesse blog nós separamos algumas dicas que vai evitar você de brigar tanto com seu Wi-Fi e te fazer relaxar na hora de navegar na internet.

1. Analise a cobertura do sinal WI-FI no seu ambiente.

Na maioria das vezes, os provedores de internet, colocam um equipamento na sua casa ou empresa, para fornecer os serviços de TV, telefone e internet, os famosos combos. Geralmente esses equipamentos não possuem grande capacidade de transmissão de dados e abrangência de sinal WI-FI, não cobre toda a área do seu ambiente. Aí começam a surgir os seus problemas. A TV do quarto, não consegue conectar com qualidade o Netflix, você tentando fechar a sua VPN com a empresa e a velocidade da conexão impede uma boa experiência nesse aspecto, etc. Esses são problemas bem comuns. Mas será que o problema é do provedor? Quando você conecta o seu computador através de um cabo de rede ao equipamento, sua conexão melhora?. Geralmente sim, e quando isso ocorre, não devemos ligar para o provedor e sim tentar melhorar a cobertura do sinal em nosso ambiente. O indicado é que você procure um profissional da sua confiança para fazer uma análise do seu ambiente e escolher os equipamentos ideais.

2. Escolha o equipamento ideal para o seu ambiente.

Tendo em vista que você chegou a esse tópico do post, com certeza existe um problema na cobertura WI-FI na sua casa ou empresa. Primeiramente precisamos definir qual o equipamento ideal para o seu ambiente. Mas como chegaremos a essa conclusão? Citarei agora alguns fatores:

  • Qual a área de cobertura? Precisamos saber o tamanho da área, para podemos escolher melhor a capacidade dos nossos rádios.
  • Quantos dispositivos simultâneos vão se conectar a esse equipamento. Muitos esquecem disso, porém, todos os roteadores e access points possuem uma limitação de conexões simultâneas via WI-FI.
  • Quais as frequências de operação? Esse ponto é muito importante. Para a banda larga convencional, existem duas frequências usuais: 2.4 e 5GHz. A frequência 2.4GHz é atualmente a mais usual, porém sofre bastante interferências, para você ter uma ideia, um aparelho telefônico sem fio, um forno microondas, pode interferir na sua conexão, isso mesmo, acredite. Se você mora em um condomínio de apartamentos por exemplo, o seu vizinho pode influenciar na qualidade do seu WI-FI, se ele estiver utilizando o mesmo canal que o seu ou um canal que o sobreponha. Com certeza a qualidade da sua conexão irá ser prejudicada. Uma boa alternativa para esse problema, são roteadores que operam também na frequência de 5GHz (padrão AC). Essa frequência, existe uma gama maior de canais que não se sobrepõem, então dificilmente você sofrerá interferências nessa frequência.

3. Escolha o melhor local para posicionar o seu roteador ou access point.

A rede Wi-Fi usa ondas de rádio comuns para transmitir dados da internet. Essas ondas é o que leva o sinal até seu dispositivo, então qualquer obstáculo no meio do caminho – uma parede ou um móvel, por exemplo – pode reduzir drasticamente a potência do seu sinal. Como não é possível eliminar tantas barreiras físicas, como paredes, colunas, etc, evite colocar o seu roteador dentro de gavetas ou armários. O ideal é procurar um lugar no centro da casa em que ele fique bem exposto.

Sendo um pouco mais específico. Existe um fenômeno físico chamado refração, que pode ser medido quando há uma mudança no meio de transmissão das ondas de rádio. Estima-se quem em corpo humano saudável, a água é responsável por algo entre 50 a 60% do peso corporal, ou seja, somos um grade fator de refração. Por isso, devemos evitar colocar roteadores e access points em locais ao nível de circulação de pessoas. Outra situação a ser evitada, são paredes que possuem encanamentos de água. O ideal é sempre colocar no teto da casa, quando possível. Outro fenômenos a ser considerado, é a reflexão. Um exemplo clássico de como a reflexão pode prejudicar a qualidade do seu WI-FI, é colocar o seu roteador ou access point ou um ambiente cercado por espelhos..

4. E quando a cobertura do WI-FI não cobre todo o meu ambiente?

Você seguiu todas as dicas anteriores, e alguns locais do seu ambiente não tem uma boa cobertura de WI-FI. Bem, nesse caso chegou a hora de pensarmos em ampliar a área de cobertura. Para isso devemos colocar em pontos estratégicos, equipamentos para “repetir” esse sinal. Um grande erro que vejo, é quando se coloca um repetidor de sinal via WI-FI. Se o sinal não chegar com uma boa qualidade ao repetidor, o sinal será regenerado com uma péssima qualidade, mesmo que você esteja próximo ao equipamento, com 100% de sinal. Sempre é indicado que os repetidores de sinais, sejam conectados ao roteador do seu provedor, através de um cabo de rede. Assim você conseguirá transmitir um sinal de ótima qualidade.

5. Quais equipamentos utilizar para melhorar a cobertura WI-FI?

No mercado atualmente existem várias opções de equipamentos WI-FI. Importante frisar, que existem soluções para ambientes residenciais e soluções para ambientes corporativos.Uma ótima solução em termos de custo benefício, são as linhas Unifi da Ubiquiti. A ubiquiti possui linhas para ambientes residenciais, corporativos e de grandes densidades como eventos, auditórios, etc. Para quem tem dificuldades para passar cabos de rede nas tubulações da casa ou empresa. Indico as soluções Mesh. A Linha Mesh da TP-LINK, é uma ótima solução. Abaixo segue um vídeo ilustrativo de como é simples utilizar esses equipamentos.